domingo, 5 de agosto de 2012

Fuga

Tomado pela melancolia, costumava ir à uma praça perto de casa para alimentar as pombas. Era uma tarefa banal, porém, uma forma de me ocupar – fugir um pouco da realidade. 
Sempre me sentava num banco que ficava perto de uma palmeira. Esta era a preferida das aves. Gostava de ouvir os sons que elas emitiam, então jogava aquelas migalhas. Não sabia o porquê, mas era uma satisfação enorme fazer aquilo. 
Ali perto, funcionava uma pequena escola. Quando o sinal disparava, as pombas voavam para longe. Sendo assim, não me restava outra alternativa a não ser observar os alunos saindo aliviados com o fim do dia letivo. 
Eram assim todos os dias em que eu ia àquela pracinha. Até que certa vez reparei uma garota. Ela aparentava ter uns dezesseis anos. Tinha cabelos castanhos presos, boca sem cor e um olhar carregado. Despertara minha atenção. Caminhava meio desengonçada com a sua mochila nas costas – deveria estar pesada. A adolescente sempre estava sozinha. Por que estava só? 
Percebi que ela se sentia vazia. Não tinha ninguém. Aqueles olhos cor de mel imploravam por amparo. Eu não conhecia sua história, contudo era angustiante olhar para alguém tão jovem e que já carregava tanta tristeza sobre os seus frágeis ombros. Sua dor me incomodava. Eu sabia como poderia ajudá-la. 
Fazia frio na manhã seguinte. Um vento gélido anunciava chuva. Fui à praça e me sentei no banco de sempre, aguardando o sinal tocar. Tocou. Assim que vi a garota se aproximar, retirei um manuscrito  – feito numa folha de caderno – do meu bolso. 
Não houve troca de palavras. Gesticulei para que ela parasse e entreguei o papel dobrado. Abriu e começou a ler. Leu para si mesma – tão baixo que não deu para ouvir a sua voz: 
“Muitas pessoas vivem assim, encontrando alguma forma de preencher o vazio existencial. Mas tudo melhora com pequenas atitudes. Uma nova maneira de encarar o dia, abrir os olhos ao acordar e perceber que a vida é curta demais para ser regida pela tristeza. A solidão é um refúgio que se transforma em desespero. Esqueça todas as mágoas, pois é de amor que precisamos. Opte pela felicidade.”
Assim que terminou, uma lágrima escorregou pelo seu rosto. “Sempre existirá alguém para transformar as coisas mais simples da vida em um sorriso teu”, eu disse. A garota enxugou o rosto com a manga da blusa de frio. Deu um sorriso – o mais lindo que já vi –, agradecendo. E seguiu em frente.

8 comentários:

  1. Ontem mesmo estávamos conversando e eu disse que "não precisa usar palavras difíceis pra ser um bom escritor"; as palavras são bonitas porque são - cada uma tem sua beleza. E você sabe, como ninguém mais, encontrar um arranjo que as faça se encaixarem de um jeito que tudo fica bonito, calmo, simples. Vejo tanto significado nesse texto! Tantas entrelinhas! Acho que também deve ter muito significado para você, estou certa? Vai muito além de um conto, muito além de um bilhete: é um conselho para nós todos e para você mesmo.
    "A solidão é um refúgio que se transforma em desespero." Achei isso tão belo! Na verdade, achei esse texto o melhor de todos! Não que os outros não sejam bons (são ótimos!), mas esse me tocou de uma maneira diferente... mais intensa. Adorei!
    Parabéns e obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, tem muito significado para mim! Sabe, quando eu tenho uma ideia de um enredo na minha cabeça, parece tão diferente no final. Tiro frases, acrescento... Pensei mesmo em escrevê-lo como um conselho para mim e para todos. Quando eu descrevi essa menina, pensei em todo mundo, e emprestei alguns sentimentos meus à ela. Até mesmo porque eu acho que todo mundo sente esse vazio às vezes.
      Seus elogios sempre me motivam, são tão construtivos. To aqui com a melhor feição possível. Vou fazer o possível para melhorar. Obrigado, sempre <3

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigado *-*
      Quem é você? Identifique-se :)

      Excluir
  3. Caralho, que lindo :3 gabs aqui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Gabs! Volte sempre, você sabe que é bem-vinda <3

      Excluir
  4. Felips, que texto lindo!! Nossa, sério, parabéns. Esse recado que você supostamente deu à moça serviu de consolo até pra mim, belas palavras <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, kelianes! Que bom que você gostou, volte sempre. Aliás, o recado que eu passei serve para todos nós. s2

      Excluir